Banco Digital Resíduos 3

BANCO DIGITAL DE BOAS PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS
RESUMOS CASES BENCHMARKING – TEMÁTICA GERENCIAL
RESÍDUOS

Paginas: 01  02  03  04 05 06 07 08

 

ArcelorMittal Brasil S/A
Case
: Programa de Sustentabilidade 
Cidade: Belo Horizonte 
Estado: MG
Responsável: Rodrigo Lana de Almeida 
Cargo: Analista de Meio Ambiente

Resumo: A metodologia do projeto consiste em total apoio técnico e financeiro ao produtor florestal. Sem isso não seria possível o projeto obter sucesso do Programa de Sustentabilidade.Vantagens para as comunidades vizinhas: Geração de empregos, negócios e distribuição de renda; Fonte alternativa de renda para pequenos e médios produtores rurais; Aumento na arrecadação de impostos para os municípios de abrangência; Envolvimento das comunidades nos negócios da empresa.Proteção ao Meio Ambiente: Uso econômico responsável e auto-sustentável da madeira plantada, reduzindo a pressão sobre as matas nativas e reservas legais; Recomposição de matas ciliares e proteção de nascentes; Obediência aos padrões ambientais e ao Código Florestal Nacional (averbação da Reserva Legal – RL e preservação da Área de Preservação Permanente – APP); Uso de tecnologias avançadas para aperfeiçoar os plantios e a preservação do meio ambiente; Seqüestro e fixação de CO2 pelas florestas, reduzindo os impactos no clima do planeta. Bons negócios para o produtor florestal: Fonte complementar de renda assegurada; Aproveitamento de terras ociosas e ou degradadas; Geração de renda com outros produtos além da madeira (mel, óleo, sementes etc). Edição 2010

 

 

ArcelorMittal Tubarão 
Case: Programa Novos Caminhos
Cidade:  Serra 
Estado: ES
Responsável: Guilherme Correa Abreu 
Cargo: Gerente de Meio Ambiente

Resumo: Em primeiro lugar a visão pro ativa e de melhoria contínua que a empresa adota quanto as questões ambientais. Destacando: implantação da Central de Armazenamento de Resíduos e Co-produtos (CASP) para disposição temporária, visando seu reaproveitamento futuro; o início da caracterização ambiental quebrando paradigmas e eliminando o conceito “equivocado” do uso de escórias, pós e lamas pelos órgãos ambientais, que enxergavam os seus usos como descarte de lixo industrial; o investimento e desenvolvimento de novas tecnologias; a diminuição de grandes estoques de lamas, pós e escórias; e a criação de valor para os co-produtos nas diversas aplicações.
Desenvolvimento de manual técnico e cartilha de aplicação, treinamento de equipes das prefeituras, para manuseio, estocagem e aplicação correta do co-produto.

Inspeções e Monitoramento das aplicações pelas prefeituras. Edição 2010

 

 

Banco Bradesco S.A. 
Case: Processo Sustentável de Gestão e Destinação de Resíduos Tecnológicos 
Cidade:  São Paulo
Estado: SP
Responsável: Lincoln Cesário Fernandes
Cargo: Gerente de Responsabilidade Socioambiental

 Resumo: Em relação ao nosso posicionamento estratégico para a sustentabilidade, direcionamos nossas ações em três grandes pilares:

– Finanças sustentáveis, com iniciativas como inclusão bancária, utilização de critérios socioambientais nas análises de concessão de crédito e oferta de uma diversificada gama de produtos socioambientais.

– Gestão responsável, com ações pautadas por uma Política de Responsabilidade Socioambiental, pela valorização e desenvolvimento dos funcionários e pelo compromisso com o Pacto Global, os Objetivos do Milênio e os Princípios do Equador.

– Investimentos socioambientais, com o objetivo de apoiar o desenvolvimento humano no que tange a educação, meio ambiente, cultura e esporte e também apoiar o movimento da sociedade a favor da sustentabilidade, conservação, preservação e recuperação do meio ambiente.

Desde o início efetivo do projeto, em 2008, foram recolhidas cerca de 400 toneladas de resíduos tecnológicos.Em outubro de 2009, tivemos o primeiro lote de cofres recolhidos, de aproximadamente 4,5 toneladas. 
Esses resultados demonstram o acerto da iniciativa e também indica que esse conceito está difundindo-se rapidamente nas unidades e áreas da Organização. Edição 2010

Banco Digital Residuos 3

BANCO DIGITAL DE BOAS PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS
RESUMOS CASES BENCHMARKING

TEMÁTICA GERENCIAL

RESÍDUOS

  Paginas 01  02  03  04  05  06  07  08  09  10  11

ArcelorMittal Tubarão
Case: Programa Novos Caminhos
Cidade: Serra
Estado: ES
Responsável: Guilherme Correa Abreu
Cargo: Gerente de Meio Ambiente

 

Resumo: Em primeiro lugar a visão pro ativa e de melhoria contínua que a empresa adota quanto as questões ambientais. Destacando: implantação da Central de Armazenamento de Resíduos e Co-produtos (CASP) para disposição temporária, visando seu reaproveitamento futuro; o início da caracterização ambiental quebrando paradigmas e eliminando o conceito “equivocado” do uso de escórias, pós e lamas pelos órgãos ambientais, que enxergavam os seus usos como descarte de lixo industrial; o investimento e desenvolvimento de novas tecnologias; a diminuição de grandes estoques de lamas, pós e escórias; e a criação de valor para os co-produtos nas diversas aplicações.Desenvolvimento de manual técnico e cartilha de aplicação, treinamento de equipes das prefeituras, para manuseio, estocagem e aplicação correta do co-produto.Inspeções e Monitoramento das aplicações pelas prefeituras. Edição 2010

 

Banco Bradesco S.A.
Case: Processo Sustentável de Gestão e Destinação de Resíduos Tecnológicos
Cidade: São Paulo
Estado: SP
Responsável: Lincoln Cesário Fernandes
Cargo: Gerente de Responsabilidade Socioambiental

 

Resumo: Em relação ao nosso posicionamento estratégico para a sustentabilidade, direcionamos nossas ações em três grandes pilares:

– Finanças sustentáveis, com iniciativas como inclusão bancária, utilização de critérios socioambientais nas análises de concessão de crédito e oferta de uma diversificada gama de produtos socioambientais.

– Gestão responsável, com ações pautadas por uma Política de Responsabilidade Socioambiental, pela valorização e desenvolvimento dos funcionários e pelo compromisso com o Pacto Global, os Objetivos do Milênio e os Princípios do Equador.

– Investimentos socioambientais, com o objetivo de apoiar o desenvolvimento humano no que tange a educação, meio ambiente, cultura e esporte e também apoiar o movimento da sociedade a favor da sustentabilidade, conservação, preservação e recuperação do meio ambiente.

Desde o início efetivo do projeto, em 2008, foram recolhidas cerca de 400 toneladas de resíduos tecnológicos.Em outubro de 2009, tivemos o primeiro lote de cofres recolhidos, de aproximadamente 4,5 toneladas. Esses resultados demonstram o acerto da iniciativa e também indica que esse conceito está difundindo-se rapidamente nas unidades e áreas da Organização. Edição 2010

 

Banco Nossa Caixa  
Case:
 Nossa Responsabilidade Socioambiental Solidária 
Cidade: São Paulo
Estado: SP
Responsável: Nelson Ramos dos Santos
Cargo: Coordenador de Meio Ambiente, Segurança e Saúde Ocupacional

 

Resumo: A empresa, através de uma parceria com a Lexmark e a APAE/SP, destinou 9.379 cartuchos de impressões usados em suas unidades para destruição ecologicamente correta, cujos subprodutos foram utilizados na fabricação de novos produtos. Em decorrência disto, a Lexmark reembolsou a empresa em R$ 77.281,00, cujos recursos foram totalmente doados à APAE/SP, cuja entidade os aplicou no programa de atendimento ambulatorial a pessoas com necessidades especiais (síndrome de down). Além disto, a empresa está doando mais 16.248 cartuchos diretamente à A PAE/SP de outros fabricantes oriundos de suas unidades e mais de 300 cartuchos doados pelos seus funcionários, cujos produtos deverão ser vendidos pela APAE/SP para um comprador devidamente identificado. Com os recursos arrecadados, a APAE/SP imprimirá 115 mil cartilhas sobre como se relacionar com o portador da síndrome de down (principalmente crianças), para serem distribuídas junto à população. Através dessa atitude, a empresa espera servir como exemplo para que outras empresas e, principalmente, outras instituições financeiras, possam se espelhar no seu exemplo e adotar tal atitude, posto que, é perfeitamente possível agir em prol do meio ambiente e privilegiar o social, sem perder a sua vocação econômica. Edição 2006

 

Botica Comercial Farmacêutica
Case: 
Bioconsciencia 
Cidade:
 São José dos Pinhais 
Estado: PR 
Responsável:
 Maíra Gonçalves da Luz Pereira 
Cargo: Técnica em Meio Ambiente

 

Resumo: No ano de 2006, quando foi implantado o projeto piloto nas lojas de Curitiba e dentro da indústria, o programa recolheu 1,6% das embalagens pós-consumo dos produtos vendidos na região. No ano seguinte, como resultado do esforço de marketing realizado, este número aumentou para 2,8%. O critério de sucesso para 2008, já com operação do projeto em quatro cidades (Curitiba, Belo Horizonte, Campinas e Recife), é de 4%. Um aprendizado fundamental: 1. Estabelecimento do fluxo reverso 2. Definição das responsabilidades compartilhada 3. Desenvolvimento de parceiro local. Este projeto gera como principal produto um modelo replicável a outros negócios independente do seu segmento e porte. Edição 2008

 

Paginas 01  02  03  04  05  06  07  08  09  10  11