Banco Digital Resíduos 6

BANCO DIGITAL DE BOAS PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS
RESUMOS CASES BENCHMARKING – TEMÁTICA GERENCIAL
RESÍDUOS

Paginas: 01  02  03  04 05 06 07 08

 

 

 

Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos
Case:
 Confecção de Caixas de Correspondência com Material Reciclado
Cidade: Bauru
Estado: SP
Responsável: Magda Cruciol
Cargo: Supervisora de Ações de Cidadania

Resumo: Os carteiros da Agência de Conchas (AC Conchas) tinham dificuldades para distribuir domiciliarmente estas correspondências e consequentemente, realizar suas tarefas alegando que a ausência de caixas receptoras nas residências comprometia a integridade das cartas e a segurança do próprio carteiro que se submetia ao risco de ataques caninos. Segundo os moradores, a aquisição destas caixas representaria uma grande aumento em suas despesas, haja vista que o alto custo da caixa receptora oneraria seus respectivos orçamentos familiares. Mediante a comprometedora situação, os funcionários elaboraram uma ação sócio-ambiental e educacional que mostrasse à população a possibilidade de se construir uma caixa receptora através da reutilização de materiais recicláveis. Edição 2007

 

 

FUNDAÇÃO PRO-HEMORIO

Título do Case: Projeto INFOCYCLE: reaproveitamento de resíduos eletrônicos e prevenção da poluição ambiental

Resumo: O projeto INFOCYCLE proporciona a atualização e padronização tecnológica de forma planejada com a significativa redução dos resíduos tecnológicos.

Durante o projeto piloto foram reaproveitados 60 equipamentos que se encontravam desativados na unidade de saúde, com o retorno de 100% dos equipamentos para uso imediato, suprindo as necessidades de nível crítico na Instituição. Esta prática trouxe como benefícios: Redução do descarte de resíduos tecnológicos de forma descontrolada; Revitalização patrimonial; Preservação do meio ambiente evitando o lançamento de 924 Kg de sucata contendo metais pesados no meio ambiente; Redução do consumo de energia de 50%; Economia de recursos na ordem de R$36.000,00; Desenvolvimento da consciência ambiental, promovendo um comportamento responsável em relação ao meio ambiente.

O material eletrônico obsoleto é conduzido para o laboratório de manutenção de hardware para revitalização, reaproveitamento de componentes e atendimento dos setores da instituição ou doação. Evita-se, assim, o descarte de resíduos tecnológicos de forma descontrolada, proporcionando a revitalização patrimonial. Edição 2011

 

 

GRUPO BARAM

Título do Case: Programa de Sustentabilidade: alternativas sustentáveis para resíduos da construção civil.

Resumo: A sustentabilidade exige um olhar novo sobre os processos existentes, pois sempre há novas soluções para velhos problemas.

Em dois anos do Programa B de Sustentabilidade foram lançados quatro produtos que, juntos, fecham um ciclo de produção sustentável, além de contribuir para diminuir o impacto no setor de construção civil:

– A Usina de Reciclagem de Resíduos Sólidos da Construção e Demolição, para reaproveitamento dos resíduos, inclusive, no próprio canteiro de obras; Massa de Assentamento, produzida a partir dos resíduos da extração da dolomita, é uma significativa alternativa ao cimento; A máquina que produz tijolos a partir do material reciclado triturado, é uma alternativa ao processo de queima do tijolo tradicional, que tem grande consumo de lenha, além do consumo de matéria virgem, como o barro.

Tapume para obras produzido com sacolas plásticas, além de dar uma destinação prolongando o ciclo de vida, evita o consumo de madeira na produção dos tapumes tradicionais. Edição 2011

Banco Digital Residuos 6

BANCO DIGITAL DE BOAS PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS
RESUMOS CASES BENCHMARKING

TEMÁTICA GERENCIAL

 RESÍDUOS

 Paginas 01  02  03  04  05  06  07  08  09  10  11


HEMORIO – Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti 
Case:
 Programa de Educação Ambiental – HEMOCICLE
Cidade: Rio de Janeiro
Estado: RJ        
Responsável:
 Dra. Clarisse Lobo  
 

 

Resumo: A preservação do meio ambiente é fator essencial para o desenvolvimento sustentável da empresa. O Programa HEMOCICLE é voltado à conscientização da força de trabalho do HEMORIO, familiares, pacientes, doadores, fornecedores e comunidade para segregar e descartar corretamente os resíduos que podem ser reciclados. Os recursos, arrecadados com a reciclagem dos resíduos, foram empregados na aquisição de cadeiras de rodas, materiais de manutenção, entre outros. No entanto a maior parte dos investimentos ocorreu na qualidade de vida dos funcionários do HEMORIO; com a verba pôde investir em passeios, cinema, campanhas de prevenção de câncer de colo de útero, de mama e próstata, na aquisição de óculos e outros. Edição 2008

 

INPEV – Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias
Case:
 Logística Reversa 

Cidade: São Paulo 
Estado: SP 
Responsável:
 Juliana Hosken Wernek 

Cargo: Gerente de Comunicação e Educação

 

Resumo: No início, com o objetivo de conferir qualidade e eficiência máximas no funcionamento do sistema, o INPEV realizou um estudo que mapeou as áreas com maior potencial de consumo de defensivos agrícolas e onde poderiam ser instaladas as unidades de recebimento (maior facilidade de entrega pelo agricultor). Em 2007, a Logística Reversa foi responsável por 98,3% dos fretes realizados entre as centrais de recebimento de embalagens vazias de fitossanitários e o destino final (reciclagem ou incineração), propiciando uma redução de 45% nos custos do transporte. Desde o início das atividades do INPEV, já seguiram para reciclagem ou incineração mais de 84 mil toneladas de embalagens, foram movimentados 28.950 caminhões, sem a ocorrência de acidentes e as embalagens têm sido retiradas, em média, 9,14 dias depois da solicitação, apesar de a legislação oferecer o prazo de um ano para retirada. Edição 2008

 

Instituto Embratel 21

Case: Reciclagem de Lonas Vinílicas

Cidade: Rio de Janeiro

Estado: RJ

Responsável: Luiz Bressan Filho

Cargo: Diretor

 

Resumo: As lonas utilizadas em material publicitário do Grupo XXXX são doadas à ONG Tem Quem Queira, que retira o material nos locais onde estão expostos por meio de um processo cauteloso de manuseio, de forma a aproveitar a maior quantidade possível das lonas. Em seguida as lonas, já em poder da ONG, recebem tratamento especial de limpeza e são retiradas as marcas (logos) da empresa – uma vez que não se destinam mais a fins publicitários. Paralelamente, a Fundação Santa Cabrini, responsável pela Gestão do Trabalho Prisional no Estado do Rio de Janeiro, seleciona, observados os critérios técnicos e comportamentais, detentos que apresentem condições de reinserção na sociedade e que queiram reconstruir suas vidas de forma digna. Posteriormente, os detentos selecionados, em regime semiaberto, são encaminhados a TemQuemQueira para capacitação.

Para cada três dias trabalhados é reduzido um dia da condenação do detento. A partir deste momento as lonas são cortadas e utilizadas na confecção de bolsas, mochilas, estojos entre outros. Os produtos confeccionados são comercializados visando a auto sustentação do projeto. Edição 2011

 

Instituto Embratel Claro 

Case: Claro Recicla

Cidade: Rio de Janeiro

Estado: RJ

Responsável: Luiz Bressan Filho

Cargo: Diretor

 

Resumo: O Programa de coleta de celulares, baterias e acessórios de celular tem como objetivo contribuir para a conscientização da população sobre a importância de dar um destino ambientalmente correto para os celulares, baterias recarregáveis, chips e acessórios fora de uso. Além disso, o Programa visa atender à Política Nacional de Resíduos Sólidos, que obriga os comerciantes de eletroeletrônicos a garantir a logística reversa e reciclagem do material do produto vendido à população. O controle dos itens coletados nos cerca de 2000 pontos de descarte do Programa é realizado por meio de relatórios e acompanhamento on-line. A empresa monitora todo o fluxo de reciclagem dos aparelhos coletados em cada um dos pontos de coleta instalados nas lojas próprias e agentes autorizados de todo o Brasil. Além disso, a empresa realiza ações de incentivo ao descarte consciente do celular e produz materiais educativos que trazem informações sobre como cada pessoa pode fazer a sua parte, como a cartilha e o vídeo sobre o lixo eletrônico, disponibilizados nos pontos de venda da empresa. Para o consumidor, é simples ter uma atitude cidadã: o cliente de qualquer operadora de celular pode depositar o material obsoleto de qualquer fabricante nas urnas coletoras disponíveis nas lojas e agentes autorizados da empresa. Edição 2014


Itambé

Case: Cooperativismo Sustentável

Cidade: Belo Horizonte 

Estado: BH 

Responsável: Mauricio Petenusso 

Cargo: Gerente de Sustentabilidade 

 

Resumo: A relação entre a empresa (iniciativa privada), a associação (Sociedade organizada) e o Município (poder público) na produção de diferenças e avanços sustentáveis.

Aumento do número de catadores da ASCAMP (associação de catadores de Pará de Minas – MG) de 27 para 40, aumento da receita de cada catador que era entre R$ 450 e 500 para uns valores entre R$ 900 e R$ 1000, aumento na coleta de recicláveis do município de mais de 30 % em relação ao início do projeto. Edição 2011

 

JBS Ambiental 

Case: JBS Ambiental Gestão de Resíduos

Cidade: Lins

Estado: SP

Responsável: Andressa de Mello

Cargo: Diretora

 

Resumo: O grupo é a maior empresa de proteína animal. A maior parte do processo é de frigoríficos (abate e desossa) e industrialização de carnes, que geram resíduos com sangue. Também possui negócios de fabricação de sabonetes, latas de aço, couros, biodiesel, que geram uma diversidade de resíduos recicláveis, não recicláveis e perigosos. O grande crescimento por aquisições trouxe operação dispersa no interior do Brasil, com diferentes culturas, sem processos padronizados e sem destinações certificadas no entorno. A Política Nacional de Resíduos Sólidos privilegia reutilização e reciclagem antes da disposição final; os custos das soluções são altos num contexto de negócio de baixas margens. Problema ambiental e social envolvido: garantir a destinação correta dos resíduos e diminuir ao máximo o descarte em aterros; resgatar autoestima dos colaboradores e quebrar a visão de que resíduo é lixo na verdade, resíduo é matéria prima. Objetivo: desenvolver um negócio para oferecer solução de gerenciamento de resíduos sólidos com rastreabilidade, tratando e destinando adequadamente recicláveis, não recicláveis e perigosos, garantindo certificação dos descartes, a fim de contribuir com o compromisso de sustentabilidade do grupo e com o meio ambiente; este negócio deve se auto financiar, por meio da reciclagem e revenda de resíduos. O negócio de resíduos é constituído de uma unidade principal e 9 centrais de pré-processamento. Edição 2014

 

Paginas 01  02  03  04  05  06  07  08  09  10  11