Benchmarking Brasil em números – 2015

 

TELA_ASSINATURA_FOTOGRAFIA

Ranking Benchmarking mostra como a sustentabilidade está sendo aplicada pelas empresas

 

A cada nova edição, nota-se o aprimoramento da gestão socioambiental brasileira. O Ranking Benchmarking oferece indicadores para se monitorar movimentos relevantes da sustentabilidade na área empresarial.   Observa-se como a sustentabilidade está sendo aplicada pelas empresas, como por exemplo, o grau de aprimoramento do modus operandi (sistemas de gestão), as áreas que recebem mais atenção, e até mesmo, os segmentos e ramos de atividades mais comprometidos e por isto, mais avançados em suas boas práticas socioambientais. Com um olhar mais atento podemos ver o surgimento de tendências e novos cenários se formando.

A edição 2015 registrou algumas particularidades que merecem destaques para uma compreensão mais apurada da realidade socioambiental brasileira. As 28 práticas certificadas dá suporte para uma visão mais clara sobre a preferência das empresas em determinados focos para investimentos e atuações. O Ranking 2015 apontou alguns indicadores importantes, por exemplo:

1- Temas Campeões:

Como já esperado, “educação e informação socioambiental” foi uma das categorias mais concorridas com 28% das práticas certificadas. Em 2015 essa temática ficou com 28% dos cases certificados no ano. Já “Resíduos” participou com 21% e “Manejo” com 3,5% das práticas certificadas.

Categoria_Gerencial_2015

2- Ramos de Atividades com maior comprometimento e avanço:

Já em relação ao ramo de atividade com maior presença no Ranking tivemos o seguinte apontamento: “Governo” com 18% de práticas certificadas (5 práticas), seguido de “Mineração” e “Energia”, empatados com 14% (4 práticas cada).

Ramo_de_Atividade_2015

3- Estados e Regiões mais atuantes:

O Ranking 2015 contemplou empresas de 10 diferentes estados localizados em 3 regiões (Sul, Sudeste e Nordeste). A região sudeste respondeu por 72% do total. São Paulo foi o estado com maior número com 11 práticas certificadas (39%), seguido dos estados de RJ com 4 práticas certificadas (15%) e Minas Gerais com 3 práticas certificadas (11%).

Estados_2015

Regiao_2015

4- Segmentos participantes: 

A iniciativa privada lidera com quase 61% das práticas certificadas (17). Mas o Ranking 2015 também congrega Empresas Públicas, Fundação, Institutos e Governo. Portanto tivemos os 3 setores representados.

Segmentos_2015

5- Comissão Técnica multidisciplinar e com especialistas de 06 diferentes países

A Comissão técnica 2015 em conformidade com o regulamento do Programa Benchmarking Brasil reuniu 16 especialistas de 6 diferentes países. Ou seja, contou com 1/3 do corpo de jurados de outros países para conferir visão global na análise.

Comissao_Tec_2015

Conclusões e justificativas

A edição 2015 apresenta números e informações que nos remete a algumas conclusões. Por exemplo: Educação e Informação (8 cases) continua firme e constante na preferência das empresas para implementação de práticas de sustentabilidade.  Já a categoria Resíduos (6 cases) foi o tema técnico com a segunda maior participação no Ranking. Em relação aos ramos de atividades, as empresas governamentais ficaram em primeiro lugar com 5 participações, e o segundo lugar ficou empatada entre os ramos de atividade mineração e energia, com 4 empresas cada.  Já a liderança da região sudeste (20 participações) no Ranking Benchmarking em nosso entender se deve a  alta concentração de empresas e indústrias na região. A região nordeste ficou em segundo lugar com 5 participações e a região Sul em terceiro com 3 participações.  As regiões centro oeste e norte, não tiveram participações

Benchmarking Brasil, além de compartilhar as práticas certificadas em seu Banco Digital e nas publicações (livros, portais e revistas), também fornece dados relevantes para compreensão do nível de maturidade e dos avanços conquistados pela gestão socioambiental brasileira. Não é sem motivos que é considerada como sua mais precisa fotografia.

Sobre o Programa Benchmarking Brasil

louro_verde_2015Em 13 edições já realizadas, o Programa Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil. O programa, além do Ranking, congrega outras ações de fomento à sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos, feiras e congressos, entre outros. Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa Benchmarking Brasil contribuiu de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade no país. Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha.

São Paulo, 14 de Agosto de 2015