cases 2012

 

 

                                                                                

  BANCO DIGITAL DE BOAS PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS

     RESUMOS CASES BENCHMARKING ­- Edição 2012– Ordem Alfabética

 

 

 

Associação de Assistência à Criança Deficiente

Case: Programa de Captação Teleton/11

Cidade: São Paulo 

Estado: SP 

Responsável: Marcel Seco 

Cargo: Coordenador de marketing 

Resumo: O programa televisivo tem como objetivo arrecadar recursos para construir novas unidades, ampliar os atendimentos a centenas de deficientes físicos, além de mostrar o investimento realizado com as doações recebidas, as vitórias e superações dos seus pacientes, quebrando os paradigmas de que a deficiência física é algo feio e que não possa ser associado a marcas tradicionais. Edição 2012.

 

 

Alumar – Consórcio de Alumínio do Maranhão

Case: Redução da Pegada Ecológica por meio da Substituição de Argila por Cinza Leve. 

Cidade: São Luís 

Estado: Maranhão 

Responsável: Marcelo Montini

Cargo: Químico de Aplicações 

Resumo: Em 2010, foi iniciada na A. a operação de uma nova tecnologia de caldeira (leito fluidizado) baseada na queima de carvão mineral, tendo como consequência a geração de um sub produto, nomeado como cinza leve. Tendo em vista a meta global de sustentabilidade da Companhia, que é reutilizar 75% dos resíduos sólidos gerados até 2020 e 100% até 2030, iniciou-se um processo para desenvolvimento de aplicações para esse material.

A atuação da equipe envolvida fundamentou-se nos príncipios de “Inovação em Rede”, isto é, um modelo de interconexões e engajamento de partes interessadas internas (áreas da empresa no Brasil e no exterior) e externas, tais como associações, universidades, outras empresas e orgãos ambientais. Edição 2012

 

Companhia de Bebidas das Américas (AMBEV)

Case: Energia limpa.

Cidade: São Paulo 

Estado: SP 

Responsável: Angélica Vilela 

Cargo: Coordenadora de Comunicação 

Resumo: A empresa tem a meta de redução de 10% de emissão de gases efeito estufa em três anos (até 2012, com base nos resultados de 2009) por meio da adoção de biomassa proveniente de fontes renováveis na matriz de geração de energia calorífica. Essa meta foi desdobrada para todas as unidades fabris da empresa. Desde 2003, a empresa busca fontes de energia renováveis como forma de diversificar sua matriz energética. Para que a companhia tivesse melhores práticas de quantificação e minimização das emissões dos gases de efeito estufa (GEEs), em 2008, implantou uma metodologia utilizada para medir as emissões inerentes ao seu negócio. Também adotou um inventário mais amplo para monitoramento – de acordo com o Programa Brasileiro GHG Protocol. Com a nova metodologia, a empresa passou a quantificar as emissões de todas as suas unidades produtivas, incluindo suas cinco plantas verticalizadas (vidros, rolhas, rótulos, extrato e xarope), e suas quatro maltarias. Também passou a medir as emissões provenientes do consumo de gás natural e GLP, usado para movimentação interna de insumos e produtos, e do consumo de gasolina e diesel nos automóveis da frota interna. Edição 2012.

 

ArcelorMittal Tubarão

Case: Programa de Gestão Estratégica das Mudanças Climáticas. 

Cidade: Serra 

Estado: ES 

Responsável: Guilherme Correa Abreu 

Cargo: Gerente de Meio-Ambiente 

Resumo: A motivação é trabalhar na mitigação do aquecimento global, que é um problema que afetará todos os setores da economia e da sociedade a nível mundial, sendo os setores energético, florestal e industrial os maiores emissores de gases de efeito estufa (GEE) causadores do aquecimento. Por conhecimento disso, a empresa decidiu investir continuamente na identificação e no desenvolvimento de diversos projetos na área de gestão de GEE e das mudanças climáticas, alcançando ampla redução das emissões de GEE e a melhoria energética de seus processos.

A Gestão Estratégica das Mudanças Climáticas da empresa baseou-se no princípio da melhoria contínua e da prevenção da poluição, fundamentos da Política Ambiental da empresa para o desenvolvimento sustentável. Edição 2012

 

 

 

Braskem S/A

Case: Gestão de Emissões de Gases de Efeito Estufa. 

Cidade: Camaçari 

Estado: Bahia 

Responsável: Sergio Hortélio

Cargo: Engenheiro Especialista 

Resumo: O case aqui apresentado descreve a prática de Gestão de emissão atmosférica de gases do efeito estufa (GEE) com desdobramento em várias iniciativas de melhoria incremental e, também, incluindo assinatura de acordo de entendimentos para implantação de uma planta de sequestro e purificação de gás carbônico, a partir de efluente de chaminé, que permita o seu uso em fábricas de refrigerante(grau alimentício). Trata-se de um case de extrema importância para melhoria de desempenho dos indicadores socioambientais, assim como da gestão da sustentabilidade na política e missão da empresa. Edição 2012 

 

 

Carbocloro Indústrias Químicas

Case: Voluntários do rio 

Cidade: Cubatão 

Estado: São Paulo

Responsável: Sylvia Vieira 

Cargo: Assessora de Comunicação Empresarial 

Resumo: O projeto Voluntários do rio teve como objetivo promover a limpeza dos rios Cubatão, Cascalho e Casqueiro, na Baixada Santista, assim como conscientizar e educar ambientalmente a comunidade, cujas casas margeiam os rios-, sobre o descarte adequado do resíduo.

O projeto foi dividido em 2 etapas, de modo que os alunos tivessem tempo para assimilar cada ação desenvolvida.

A primeira fase foi marcada pela limpeza nos rios e a segunda teve como foco a conscientização ambiental. Essa fase foi dividida em 5 etapas: Apresentações teatrais, Distribuição de materiais didáticos, Oficinas de Reciclagem, Jogo Lúdico e Concurso de Redação. Edição 2012

 

 

 

Celulose Irani

Case: Gestão Socioambiental  

Cidade: Vargem Bonita 

Estado: SC 

Responsável: Leandro Farina 

Cargo: Gerente de Gestão para Excelência 

Resumo: A gestão dos resíduos sólidos possibilita realizar o reaproveitamento da maioria dos resíduos gerados. A gestão de efluentes permite um tratamento adequado do efluente gerado. A gestão atmosférica viabiliza o monitoramento de emissões de fontes fixas, fontes veiculares e qualidade do ar. A gestão de recursos hídricos possibilita o monitoramento contínuo de recursos aquáticos.

São realizados projetos de monitoramento da ictiofauna, fauna e flora, revegetação de áreas de preservação permanente, educação ambiental, programa despoluir, broto do galho. Edição 2012.

 

COOPERATIVA CENTRAL AURORA ALIMENTOS

Case: PROGRAMA A TURMINHA DA RECICLAGEM 

Cidade: Chapecó 

Estado: RS 

Responsável: Isabel Machado 

Cargo: GERENTE COMUNICAÇÃO SOCIAL 

Resumo: Por acreditar no desenvolvimento sustentável e com o objetivo de produzir sem agredir o meio ambiente, mantém programas que minimizam os impactos ambientais e trabalha junto com os colaboradores e a comunidade a consciência da preservação.
Diretores e funcionários engajados com o meio ambiente demonstram o respeito e o compromisso da empresa com as questões ambientais. Edição 2012. 

 


 

Duke Energy International – Geração Paranapanema S.A

Case: Interação Peixamento e Ações de Educação Ambiental. 

Cidade: Chavantes 

Estado: SP 

Responsável: Luciana Menegatto 

Cargo: Analista de Meio Ambiente 

Resumo: A empresa tem como compromisso gerar energia elétrica com eficiência e de forma compatível com a sua política ambiental com vistas à conservação dos recursos naturais. Para a empresa, a conservação ambiental, além de se constituir um compromisso ético exigido pela sociedade, permite, também, uma atuação em conformidade com a legislação ambiental, gerir seu patrimônio e manter uma relação saudável e de respeito com o Meio Ambiente.

O relacionamento da empresa com os municípios onde está inserida se consolida em um processo dinâmico e permanente, com isso facilita a identificação de ações ações efetivas ao meio ambiente que possa potencializar.

O programa de Educação Ambiental da empresa, assume papel importante como processo potencialmente promotor de mudanças, por meio da participação de todos os atores sociais que interferem no ambiente, para que assumam uma postura atuante na busca por soluções a partir da compreensão da realidade à sua volta como instrumento de aprendizado e despertando para a ação coletiva. Edição 2012

CONCESSIONÁRIA ECOVIAS DOS IMIGRANTES

Case: De bem com a Via. 

Cidade: São Bernardo do Campo 

Estado: SP 

Responsável: Valdir Ribeiro 

Cargo: Coordenador de Sustentabilidade 

Resumo: O projeto utiliza a linguagem lúdica como ferramenta de transformação, diversas ações são realizadas para promover a educação no trânsito: teatro, música, jogos educativos, brincadeiras e rodas de conversa. Além das questões relacionadas ao trânsito, são abordados outros assuntos importantes: meio ambiente, cidadania e disciplina. As atividades são desenvolvidas in loco, ou seja, nas comunidades. Edição 2012. 

 

Firmenich & Cia LTDA

Case: Community Day – Dia da Comunidade. 

Cidade: Cotia 

Estado: SP 

Responsável: Claudia Furigo 

Cargo: Diretora de Saúde, Segurança e Meio Ambiente 

Resumo: Todo trabalho é criado, elaborado e concebido com o objetivo de atingir às necessidades mais urgentes da instituição. São criadas frentes de trabalho, onde cada uma fica responsável por uma das mais variadas ativadades de melhoria, tais como: organização de brechó para arrecadação de dinheiro e doação à entidade; construção ou reforma do prédio ou mobiliários; reforma ou aquisição de equipamentos; pintura; instalações elétricas; jardinagem; horta; oficina de brinquedos; palestras em saúde, segurança, meio ambiente, responsabilidade social e opções de carreira; recreação e distribuição de lanches. Edição 2012

 

Instituto Bióleo de Desenvolvimento Sustentável

Case: Programa B, Duplamente sustentável com inclusão social. 

Cidade: São Paulo 

Estado: SP 

Responsável: Teodora Tavares

Cargo: Diretora 

Resumo: O programa de reciclagem de óleo de cozinha residual para a produção de biodiesel tem como base a geração de renda para financiamento de projetos sociais, ambientais, culturais de educação e saúde de suas instituições parceiras, que são selecionadas pela seriedade de seus projetos e pela sua liderança comunitária reconhecida. A grande maioria das parceiras (associações de bairros ou comunitárias, escolas, unidades básicas de saúde, etc) do programa se localizam nos bairros e periferias mais pobres da Grande São Paulo. É feito dessa maneira porque o grande descarte inadequado desse resíduo é domiciliar (cerca de 70% – 30% bares e restaurantes) e as menores classes sociais são os maiores consumidores de fritura e descartam esse resíduo de qualquer jeito. Essa coleta não tem nenhuma viabilidade econômica. Assim, criamos a logística reversa social que usa essas instituições como pontos de recepção e coleta desse resíduo, para que toda a comunidade localizada em seu entorno possa levar seu óleo de fritura usado para esses locais. Isso viabiliza economicamente a coleta e gera renda para financiar projetos que beneficiam essas comunidades direta ou indiretamente. Edição 2012.

 

Instituto Embratel 21 

Case: Tecnologia a serviço da educação e do desenvolvimento sustentável. 

Cidade: Rio de Janeiro

Estado: RJ 

Responsável: Luiz Bressan Filho  

Cargo: Diretor 

Resumo: A Ilha da Marchantaria foi a primeira localidade do Amazonas a receber Internet Banda larga por meio de cabo fibra óptica.

Localizada no município de Iranduba, região metropolitana de Manaus, para chegar é preciso viajar quase duas horas de voadeira pelo Rio Solimões.

Na Ilha da Marchantaria onde vivem cerca de 500 pessoas, duas escolas (São Francisco e São Lázaro) receberam o acesso à Internet banda larga e computadores. O corpo docente das instituições participou de um encontro de capacitação para promover e integrar a tecnologia disponível à proposta pedagógica de forma contextualizada e pertinente à realidade da população ribeirinha.

A Escola Municipal São Francisco possui 100 alunos matriculados e a Escola Municipal São Lázaro, 90. As duas instituições atendem a educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e Educação para Jovens e Adultos (EJA). Na região da Ilha da Marchantaria, outras duas escolas receberão em breve os benefícios do Projeto, que somente foi possível após uma iniciativa inédita de lançamento subfluvial de 12 quilômetros de cabos de fibras ópticas, que atravessam de margem a margem o Rio Solimões favorecendo o desenvolvimento da região. Edição 2012

 

 

Itaipu Binacional

Case: Gestão por bacias hidrográficas Como Unidade de Planejamento Territorial.

Cidade: Foz do Iguaço

Estado: PR

Responsáveis: Gilmar Secco

Cargo: Gerente de Departamento

Resumo: O principal objetivo do Programa Gestão por bacias hidrográficas é atuar de forma integral e integrada em todo território da bacia do Paraná 3 (BP3) buscando com, abordagem sistêmica e com amplo processo participativo minimizar e na maioria dos casos resolver os principais passivos ambientais nas microbacias selecionadas, em cada um dos 29 Municípios que compõe a BP3 pelo programa.

O Programa aplica o ciclo PDCA – planejar, executar, verificar/avaliar e agir/corrigir, e o grande papel da empresa – mais do que colocar recursos – é articular,compartilhar, somar esforços, dividir responsabilidades, um papel catalizador que identifica e envolve parcerias, constrói alianças estratégicas e promove sinergias de projetos e ações comprometidos com o desenvolvimento sustentável das respectivas territorialidades hídricas. Edição2012

 

NEOENERGIA  

Case: Sistema Solar Fotovoltaico Pituaçu Solar: Modelo Sustentável de Geração de Energia. 

Cidade: Salvador 

Estado: Bahia 

Responsável: Ana Carolina Mascarenhas

Cargo: Assessora de Eficiência Energética 

Resumo: O Projeto Pituaçu Solar foi implementado no estádio de futebol Governador Professor Roberto Santos, popularmente conhecido como Estádio de Pituaçu, e fica localizado na região urbana da cidade de Salvador-BA. É o primeiro dessa natureza no país, e envolvel a aquisição de equipamentos, instalação, operação e acompanhamento do desempenho do gerador solar fotovoltaico de potência nominal aproximada de 400 kWp. A energia gerada supre as cargas do estádio, e o excedente é injetado na rede de distribuição da concessionária que, por sua vez, alimenta as cargas do estádio quando a geração não é suficiente. Trata-se do primeiro cliente cativo de uma concessionária de distribuição de energia elétrica que participa do Sistema de Compensação de Energia, modelo conhecido internacionalmente pelo termo “Net-Metering”, no qual a energia ativa gerada compensa a energia ativa consumida, contabilizadas com medidor bidirecional. O alimentador que atende o estádio tem seu pico de demanda diurno atenuado com a disponibilidade da geração solar, considerando o perfil comercial das cargas que atende. Edição 2012 

 

 

Nestlé Brasil LTDA.

Case: Programa N. Até Você. 

Cidade: São Paulo  

Estado: SP 

Responsável: Monica Neves 

Cargo: Gerente de Marketing Institucional 

Resumo: O programa N. Até Você nasceu em 2006 como um sistema de vendas porta a porta e, atualmente, representa um dos negócios mais importantes da empresa. A iniciativa mobiliza benefícios para uma extensa cadeia de negócios, compartilhando valor com diversos públicos, em especial mulheres de baixa renda. Edição 2012 

 

 

PepSico do Brasil

Case: Casca de aveia como geradora de energia renovável e limpa

Cidade: São Paulo

Estado: SP

Responsável: Malka Wetzner 

Cargo: Assuntos Corporativos / Sustentabilidade 

Resumo: Este projeto, desenvolvido pela empresa em sua unidade de produção de aveia localizada em Porto Alegre, usa a casca da aveia, que até então era descartada, como biomassa para alimentar uma caldeira de produção de energia usada na própria fábrica. A casca de aveia substitui o gás natural, que era usado antes e que tem impacto direto no aquecimento global. Edição 2012.

 

PEPSICO DO BRASIL

Case: Programa de Desmaterialização de Resíduos. 

Cidade: São Paulo 

Estado: SP 

Responsável: Andreza Araujo 

Cargo: Gerente de Sustentabilidade da PepsiCo SACCAF 

Resumo: A companhia possui um compromisso global de:Trabalhar para eliminar todo o seu resíduo sólido com destinação para aterros sanitários?. Em suas operações, o programa de gerenciamento de resíduos já resulta anualmente na coleta e correta destinação de milhares de kg de resíduos. A grande meta do Programa de Desmaterialização de Resíduos, portanto, é oferecer a destinação adequada às suas embalagens pós-consumo, que sempre estiveram entre os grandes desafios da companhia. Edição 2012 

 

SABESP – Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo 
Case:
Bairro Ecológico. 

Cidade: São Paulo 

Estado: SP 

Responsável: Eliana Ruffo 

Cargo: Gerente de Divisão 

Resumo: durante as intervenções da Organização na operação e manutenção do sistema público de esgotamento sanitário são desenvolvidas ações de conscientização ambiental e de disponibilização de infraestrutura compatível para a preservação do meio ambiente. Um dos principais objetivos, além de promover a educação ambiental quanto a utilização adequada de recursos hídricos em seus diversos aspectos, é a reciclagem de óleo de fritura gerado no local e entorno, evitando-se que o material seja despejado na rede pública coletora de esgoto. Com isso, a meta é a promoção da sustentabilidade ao meio ambiente e a minimização dos possíveis problemas de entupimento de redes de esgoto na localidade de abrangência do Programa, bem como conscientizar o cidadão da necessidade de não poluir os cursos d’água. Edição 2012. 

 

Samarco Mineração

Case: Taboa Lagoa – Um case de desenvolvimento comunitário sustentável. 

Cidade: Espirito Santo 

Estado: ES

Responsável: Sandrelly 

Cargo: Analista de Meio Ambiente 

Resumo: Nos municípios de Anchieta/Guarapari, região sul do Espírito Santo, fica a Lagoa de Mãe-Bá, segunda maior lagoa de água-doce do Estado, separada do mar por uma estreita restinga repleta de belas falésias, e que assim foi batizada em homenagem à índia Bá, chefe da tribo Negros-Galinhas, considerada mãe de todos. A empresa tem operações na região do entorno da Lagoa, onde estão quatro comunidades.

O projeto Taboa Lagoa Em 2005, buscando abrir um canal de dialogo com as comunidades e com a intenção de atuar de forma responsável na gestão dos recursos hídricos, a empresa criou, em conjunto com as comunidades, o programa Taboa Lagoa.

A taboa (Typha dominguensis) é uma planta aquática que nasce em muitas lagoas Antes de 2005, a lagoa corria o risco. Era, portanto, preciso melhorar o manejo da Taboa, que custava cerca de R$ 300 mil por ano à empresa. E foi a partir da implementação do programa Taboa Lagoa – que tinha por objetivos revitalizar a Lagoa de Mãe-Bá, criar diálogo com as comunidades vizinhas e promover a gestão responsável dos recursos hídricos – que nasceram dois projetos de desenvolvimento sustentável: artesanato e piscicultura, além dos programas de capacitação, oficinas de geração de renda através de reciclagem e reutilização e, recuperação das nascentes juntamente com proprietários rurais do entorno dessa lagoa.

O programa selecionou e capacitou agentes ambientais das comunidades, levando em conta a percepção local. Desta forma, foi criada a oportunidade do manejo da taboa para o artesanato, como resgate da cultura local e, adicionalmente, incremento de renda para quatro comunidades. Edição 2012

 

Schneider Electric Brasil Ltda

Case: Projeto BipBop Brasil 

Cidade: São Paulo 

Estado: SP 

Responsável: Denise Lana 

Cargo: Coordenadora de projetos na área de Sustentabilidade 

Resumo: BipBop é a sigla para Business, Innovation, People at the Base of Pyramid, que pode ser interpretada como ?Alavancar negócios e inovações para as pessoas que estão na base da pirâmide social?. Principal projeto de responsabilidade social da empresa no mundo, atua em mais de 40 países em desenvolvimento, realizando a proposta de prover acesso à energia para a camada mais vulnerável de nossa sociedade. Hoje, 1,3 bilhões de pessoas não tem acesso à energia em todo mundo, e cerca de 3 bilhões possuem um acesso inseguro, caro ou movido a combustíveis fósseis. Sem acesso à energia, estão comprometidos vários serviços, como saúde, iluminação, refrigeração, o carregamento de baterias etc. O BipBop, então, surge como um programa que visa promover o acesso a uma energia confiável, acessível e limpa, colaborando para a solução desse dilema.  Edição 2012.

 

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Case: G. Solidário, Programa de Responsabilidade Socioambiental Universitário e formação de liderança. 

Cidade: Recife 

Estado: Pernambuco  

Responsável: Soraya el Deir 

Cargo: Professora 

Resumo: O Programa G. Solidário e desenvolvido a partir da escolha de um discente, que adotara a postua de liderança, planejando de forma participativa as ações, mobilizando pessoas e instituições para a ação, desenvolvendo a concertacao geral e realizando o relatório final. Esta etapa e fundamental para o desenvolvimento da pratica cidadã e para o estabelecimento de competências gerências e interpessoais essenciais para os discentes.

Todo o Programa e desenvolvido através de doações e voluntariado. Edição 2012

 

Verde Ghaia Consultoria e Educação Ambiental LTDA

Case: Educação ambiental através de atividades lúdicas para crianças.                                                             

Cidade: Belo Horizonte 

Estado: MG 

Responsável: Mônica Santos Rosa e Silva 

Cargo: coordenadora de comunicação externa e marketing 

Resumo: O objetivo desse trabalho é fomentar uma conscientização socioambiental entre as crianças, público que realmente detém o verdadeiro potencial para mudar o destino de nosso planeta. O projeto é interdisciplinar e interativo, objetivando como resultado uma atividade coletiva para envolver alunos, educadores e comunidade de todos os níveis sociais, econômicos e culturais. Edição 2012.