Likert

(*) ESCALAS DE LIKERT

 likert_editado

O indivíduo constrói níveis de aceitação e aprovação conforme suas experiências e influências sociais. Rensis Likert, em 1932, elaborou uma escala para medir esses níveis.

As escalas de Likert, ou escalas Somadas, requerem que os entrevistados (avaliadores) indiquem seu grau de concordância (aprovação) ou discordância (reprovação) com as declarações (informações) que estão sendo medidas (avaliadas).

 

Atribui-se valores numéricos ou sinais às respostas para refletir a força e a direção da reação do entrevistado (avaliador) à declaração. As declarações de concordância (aprovação) devem receber valores positivos ou altos enquanto as declarações das quais discordam (reprovação) devem receber valores negativos ou baixos (BAKER, 2005).

Mattar (2001) explica que a cada célula de resposta é atribuído um número que reflete a direção da atitude do respondente (avaliador) em relação a cada afirmação/ informação. A pontuação total da atitude de cada respondente (avaliador) é dada pela somatória das pontuações obtidas para cada afirmação.

As principais vantagens das Escalas Likert em relação às outras, segundo Mattar (2001) são: a simplicidade de construção; o uso de afirmações que não estão explicitamente ligadas à atitude estudada, permitindo a inclusão de qualquer item que se verifique, empiricamente, ser coerente com o resultado final.