Release 6

Bench_inspira_verde
Benchmarking Brasil
Por mais transparência e menos greenwashing

O Programa Benchmarking Brasil ao longo de mais uma década de atuação se tornou a memoria viva da gestão socioambiental brasileira. Registrou sua trajetória e nível de amadurecimento ao certificar as melhores práticas das organizações nesta área específica do conhecimento corporativo.

Em 11 edições já realizadas, o programa mostra o verdadeiro cenário da sustentabilidade aplicada pelas instituições no Brasil. As praticas certificadas registram o comportamento das organizações no quesito “sustentabilidade”, e através delas podemos ver a regularidade, a coerência e a inovação daqueles que não ficaram apenas no discurso e adotaram práticas sustentáveis em seus negócios. Em outras palavras, Benchmarking Brasil é seletivo e mostra com fidelidade, a realidade da gestão socioambiental brasileira.  Por exemplo:

1) Regularidade: Característica de poucos. Ao observar as empresas Benchmarking nota-se que um número reduzido de instituições tiveram folego para emplacar novas práticas a cada edição comprovando que de fato a sustentabilidade faz parte do negócio e está presente no dia a dia da empresa. A constância, inovação e comprometimento fazem com que estas empresas sejam Benchmarking por décadas, mantendo presença no Ranking dos Detentores das Melhores Práticas de forma contínua e perene. Foram 162 empresas e 279 práticas certificadas, ou seja, apenas uma pequena parte deste universo conseguiu índice técnico (aprovação) para suas práticas em mais de uma edição. 

2) Coerência: Nem todo discurso é legítimo. Pelo contrário, a grande maioria não tem lastro e comprovação. Mas quando se olha para as práticas Benchmarking certificadas, nos deparamos com empresas que comprovam convergência entre discurso e prática, ou seja, são legítimas quando falam, porque também provam. Detalharam seus “modus operandi” para avaliação de comissão técnica composta por especialistas de vários países, e obtiveram índice técnico para serem consideradas Benchmarking no quesito sustentabilidade.

3) Inovação e atitude: As particularidades encontradas nas 279 práticas já certificadas permitem dizer que pequenas empresas e até mesmo ONGs podem ter excelentes práticas de sustentabilidade, desmitificando o tabu de que apenas as grandes se preocupam com esta questão. Empresas dos 03 setores tiveram práticas certificadas pelo Programa Benchmarking o que comprova que a adoção das boas práticas de sustentabilidade independem do porte, ramo ou setor da organização.

Abrangência e contribuição do Programa Benchmarking Brasil

Em 11 edições já realizadas, tivemos 162 instituições com práticas certificadas. Destas, aproximadamente 9% são do terceiro setor (ONGs), 13% pertencentes ao primeiro setor (governo), e 78% do segundo setor (iniciativa privada).

O foco do Programa Benchmarking está no “como” as empresas e instituições estão aplicando a sustentabilidade em seus negócios. Desta forma, o Programa consegue contribuir para a transparência das relações, aumento da confiança e aceleração do processo de percepção do mercado para com quem realmente está fazendo a lição de casa no quesito sustentabilidade.  “Quanto mais transparência e informação, menos greenwashing”, fala Marilena Lavorato, idealizadora do Programa Benchmarking Brasil

Empresas e gestores com boas práticas podem inscrever seus cases de sustentabilidade para concorrer ao 12º Ranking Benchmarking até 31 de março pelo site benchmarkingbrasil.com.br

trofeu_diploma_cantoneira_pSobre o Programa Benchmarking Brasil


Em 11 edições já realizadas, Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil. O programa, além da certificação congrega outras ações de fomento à sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos, feiras e congressos, entre outros. Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa contribuiu de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade no país. Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha. Benchmarking Brasil 2014 recebe inscrições de cases até 31 de março pelo site benchmarkingbrasil.com.br


Mais Informações:
Regina Jorge
Assessora de Imprensa
Email: regina_jorge@institutomais.org
Fones: 11 – 2959-5442 / 3257-9660/ 97692-9199 / 98924-1086

release 6

 Ranking Benchmarking Brasil 2012
Os Melhores da Década

 

luminoso_reto

Em 2012 o Programa Benchmarking Brasil completa 10 edições, e por isto terá automaticamente formado o Ranking da Década dos Detentores das Melhores Práticas de Sustentabilidade. Este Ranking representará os Legítimos da Sustentabilidade, empresas e gestores que são referênc

ias e exemplos a seguir, pelas práticas adotadas em suas organizações, de forma contínua e melhorada. 

 

Os Rankings da edição 2012 e da Década Benchmarking serão conhecidos no dia 02 de Agosto de 2012 no auditório grande do MASP – Museu de Arte Moderna de São Paulo tendo como cenário, o lançamento do Projeto “Cultura de Sustentabilidade”, uma exposição de fatos, fotos e frases de ambientalistas e modernistas. A Mostra “Arte que Revoluciona, Práticas que Transformam” será um evento paralelo ao Dia Benchmarking e servirá de palco para receber os Melhores do Ano e da Década.

 

As Empresas e gestores com excelência em suas práticas de sustentabilidade terão chances de integrar o Ranking da Década inscrevendo seus cases até 30 de maio pelo site Benchmarking Brasil –www.benchmarkingbrasil.com.br

 

Comissão Técnica com 20 especialistas de 8 diferentes paíseslouro_fundo_branco_brilho_letras

 

“Esta edição é especial porque completamos uma década. São 10 anos consecutivos identificando, certificando, organizando e compartilhando as melhores práticas de sustentabilidade das organizações brasileiras”, afirma Marilena Lino de Almeida Lavorato, organizadora do Programa Benchmarking Brasil desde sua primeira edição.

 

“O Ranking da Edição fecha o ciclo e apontará o Ranking da Década. Por isto terá score duplicado.  Esta responsabilidade será compartilhada por 20 jurados de 8 diferentes países (Estados Unidos, França, Itália, Holanda, Costa Rica, Chile, Portugal e Brasil). Do Brasil, temos jurados de 05 diferentes estados: Amazonas, Minas Gerais, Distrito Federal (Goias), Rio de Janeiro e São Paulo. Todos com domínio socioambiental e com trajetória comprovada de atuação na área”, conclui Marilena. 


Já são mais de 100 especialistas de 15 diferentes países que trabalharam voluntariamente para a seleção dos melhores cases de sustentabilidade que integram o Ranking Benchmarking de cada edição e que depois de aprovados, passam a fazer parte do maior Banco Digital das Boas Práticas de Sustentabilidade com livre acesso na internet do país. Além do Banco Digital de Práticas estes cases são publicados em livros.  Até o momento 02 livros já foram publicados: BenchMais 1 e 2. O Banco Digital congrega 226 cases catalogados em 10 diferentes temáticas gereciais.

logo_so

 

Sobre Benchmarking Brasil

 

Em 9 edições já realizadas, o Programa Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada e participação de especialistas de vários países, o Ranking Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil. O programa, além do Ranking congrega outras ações de fomento a sustentabilidade como publicações, banco digital de livre acesso, encontros técnicos e feira e congresso internacional.

 

O Programa Benchmarking Brasil recebeu mais de 600 inscrições e certificou 226 práticas de 133 empresas localizadas nas 5 regiões do país. A maioria delas, grandes corporações (seguramente mais de 50% do PIB nacional). Isto ocorre porque conhecimento e expertise demandam corpo técnico especializado, o que significa investimento em capital intelectual e estruturas tecnológicas. Mas também temos pequenas e médias empresas, além de ONGs comprovando que com criatividade e talento é possível viabilizar grandes projetos e inovar.

 

Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas empresas, o Programa contribuiu ao longo destes 10 anos de forma efetiva com a construção de massa crítica em sustentabilidade do país.

 

São Paulo, 10 de Maio de 2012

imprensa@institutomais.org 

imprensa@maisprojetos.com.br 

(11) 3257-9660/ 3729-9005


release 6

 Release 06

 

Os Melhores da Gestão Socioambiental Brasileira
Empresas e Gestores com excelência em suas práticas de sustentabilidade

No dia 04 de setembro em São Paulo, se realiza o Dia Benchmarking, Compartilhar para Crescer, onde será conhecido Ranking 2009 das empresas e instituições reconhecidas como detentoras das melhores práticas de sustentabilidade. São os vencedores da Edição 2009 que inovaram e conquistaram avanços na preservação do meio ambiente natural e social, e competitividade para a organização. 

O programa Benchmarking está em sua 7ª edição, e tem por objetivo central, identificar, reconhecer, e compartilhar com a sociedade soluções e práticas inovadoras das empresas e gestores frente as questões socioambientais.

“É confirmado que aprendemos e evoluímos com os bons exemplos. O Ranking Benchmarking é a forma prática de demonstrar que a sustentabilidade é viável. A cada ano, mais instituições com seus cases de boas práticas provam que a sustentabilidade não só é possível como também necessária para a evolução e crescimento da organização e melhoria da sociedade”, diz Marilena Lino de Almeida Lavorato, Coordenadora do Programa Benchmarking, Editora da Revista Benchmarking e Co-editora do Livro BenchMais, as 85 melhores práticas em gestão socioambiental do país.

Na edição 2009, foram selecionadas 30 instituições que pela excelência de suas práticas apresentaram soluções inovadoras para a preservação ambiental, melhoria das comunidades, e competitividade para a organização adotante. Cases com indicadores positivos nas dimensões socio-econômico-ambiental que os tornam referênciais na gestão socioambiental.  A prática Benchmarking é uma ferramenta de desenvolvimento gerencial que tem no aprendizado sua base central.  Um aprendizado espelhado nos melhores exemplos e cases práticos.

E quem são os melhores? “Bem, a metodologia Benchmarking não deixa duvidas.  Os cases passam por rigorosa avaliação de uma equipe técnica multidisciplinar composta por especialistas do Brasil e outros países que pontuam quesitos de todos os cases definindo o Ranking dos Melhores da Gestão Socioambiental Brasileira.  O processo de avaliação não permite que o jurado tenha acesso ao nome da organização, pois o objeto da avaliação é a prática (case) e não a instituição”, afirma Marilena Lavorato.

O “Dia Benchmarking, Compartilhar para Crescer” acontece dia 04 de setembro, 6ª feira, em evento fechado para um seleto público de ambientalistas, especialistas, personalidades acadêmicas e autoridades convidadas no Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca, em São Paulo. Na ocasião serão apresentados os cases selecionados, e também a classificação das instituições no Ranking. Conheça as empresas e cases selecionados em ordem alfabética:

Ranking 2009 – Ordem Alfabética

AGCO do Brasil- RS
Práticas Eficazes na Gestão dos Resíduos Sólidos

Alcoa – SP
Guia de Sustentabilidade Para Projetos Hidrelétricos no Brasil

ALUMAR – MA
Alteamento de depósitos de resíduo

Anglo American – SP
Otimização do Reuso de Água – ORAC

ArcelorMittal – ES
Gestão Sustentável de Resíduos e Co-produtos

Bradesco – SP
Programa de Gestão da Ecoeficiência – Diminuição da Emissão de Gases de Efeito Estufa

Caraiba Metais – BA
Aproveitamento do Efluente

Caixa Econômica Federal – DF
Agenda Corporativa para Sustentabilidade

Celulose Irani – SC
Modernização da Estação de Tratamento de Efluente – Projeto de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)

CEMIG – MG
Programa AI6% – Programa de Destinação de Recursos para Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente

Consorcio Gasvap – SP
As práticas sócio-ambientais e os processos de melhoria aplicados

Construtora Cowan – MG
Plante esta Idéia

CPFL – SP
A Repotenciação de Pequenas Centrais Hidrelétricas e o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo.

DAEE – SP
Centro de Recuperação de Animais Silvestres

Duke Energy – SP
Corredor florestal para conectividade do Parque Estadual do Morro do Diabo a Estação Ecológica Mico Leão Preto

Duratex – SP
Parcerias em pesquisas da biodiversidade

Firmenich – SP
O que é essencial dura para sempre

Givaudan – SP
Projeto Mãos em Ação – Reciclando Atitudes, Multiplicando Idéias

Instituto Brasileiro de Geobiologia – MG
Estudante Sustentável

Indústrias Nucleares do Brasil – RJ
Programa de Restauração Ambiental em área do Bioma Mata Atlântica

Instituto Embratel – RJ
Projeto Educação para o Desenvolvimento Sustentável

Intermédica Sistema de Saúde – SP
Boas Idéias para Todo o Mundo – Consumo Consciente

Itaipu Binacional – PR
Programa de Educação Ambiental para a Sustentabilidade

Johnson & Johnson – SP
Tecnologia Limpa: Pró Sustentabilidade da Ecologia Humana e do Planeta

Klabin – SP
Ganhos ambientais conquistados com aplicação de alta tecnologia em tratamento de efluentes

Rodonorte – PR
Projeto Sócio-Ambiental SacoLona

SABESP – SP
Programa de Capacitação em Gestão para Entidades da Sociedade Civil.

Souza Cruz – RJ
Inventário de emissões de gases de efeito estufa e estoque de carbono na produção

Valtra do Brasil – SP
Reuso de agua

Wal-Mart – SP
Consumo consciente de sacolas plásticas

São Paulo, 07 de Agosto de 2009

Mais informações:
Kathelym Santos
kat@maisprojetos.com.br
www.benchmarkingbrasil.com.br