Benchmarking abre inscrições para Ranking 2015

 

selo_vermelho

PROGRAMA BENCHMARKING BRASIL ABRE INSCRIÇÕES E APRESENTA SUA COMISSÃO TÉCNICA

 

Empresas e gestores com boas práticas de sustentabilidade podem inscrever seus cases (práticas) a partir de hoje até 31 de março para concorrer ao XIII Ranking Benchmarking dos detentores das melhores práticas socioambientais do País. Uma vez aprovados (cases que obtiverem índice técnico – pontuação a partir de 7.1) serão certificados como “Cases Benchmarking” e farão parte do maior Banco Digital de Boas Práticas Socioambientais com livre acesso do país. No “Dia Benchmarking, Compartilhar para Crescer” que ocorrerá em 02 de julho, será conhecido o Ranking das melhores práticas socioambientais do país. Nesta data também será lançado BenchMais3, o terceiro volume da série BenchMais, as melhores práticas socioambientais do Brasil, com artigos assinados por especialistas consagrados do cenário nacional e internacional, e resumo dos cases Benchmarking certificados nas ultimas 4 edições 2011-2014.

Já passaram (tiveram cases certificados) pelo crivo Benchmarking, 172 instituições brasileiras atuantes nos 03 setores da economia, e localizadas em 17 diferentes estados do país.  Com uma metodologia inovadora e reconhecida pela ABNT, o Programa Benchmarking já selecionou e certificou 311 cases de boas práticas socioambientais. Os cases são inscritos em 10 categorias gerenciais: Resíduos; Energia, Emissões; Recursos Hídricos e Efluentes; Educação, Informação e Comunicação Socioambiental; Ferramentas e Políticas de Gestão; Manejo e Reflorestamento; Pesquisas Científicas e Desenvolvimento de Novos Produtos; Proteção e Conservação; e Arranjos Produtivos. 

 

RK_DECADA_CANTONEIRA

Em sua 13ª edição, o Programa Benchmarking Brasil é considerado um dos mais respeitados selos de sustentabilidade do país, pela sua abrangência, transparência e independência.  Presta relevante serviço de utilidade publica na medida que informa a sociedade o “modus operandi” das organizações para com as questões socioambientais, ou seja, mostra a sustentabilidade aplicada no dia a dia da empresa, muito além da teoria e do discurso. Para participar, a empresa deve estar ciente, em concordância, e condições de atender os requisitos do regulamento.

Comissão Técnica 2015 – Nomes relevantes do cenário nacional e participações internacionais 

 

A comissão técnica responsável pela avaliação das práticas inscritas em 2015 reune especialistas de 06 diferentes países: África do Sul, Estados Unidos, Holanda, Portugal, Reino Unido e Brasil. Estes especialistas pontuarão as práticas sem ter acesso ao nome das organizações. 

  1. Andrea Marandino – Especialista em investimentos sustentáveis na World Wide Fund for Nature (WWF) –  Londres, UK
  2. André Magrinho – Adjunto da Presidência da Fundação AIP – Associação Industrial Portuguesa – Lisboa, Portugal
  3. Aron Zylberman – Membro da Comissão de Estudos de Sustentabilidade para as Empresas – CESE do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa – IBGC
  4. Claudia Terezinha Knies – Coordenadora do Programa de Mestrado Profissional em Administração – Gestão Ambiental e Sustentabilidade (GeAS) da Universidade Nove de Julho – UNINOVE.
  5. Eduardo Shimahara – Professor (contributor) na Youth Initiative Program da Suécia, e Mestrando em Desenvolvimento Sustentável na Universidade de Stellenbosch – Cidade do Cabo, Africa do Sul
  6. Érica Marcos – Coordenadora de frete sustentável global no Smart Freight Centre – Amsterdam, Holanda
  7. Fernando Rei – Professor da Fundação Dom Cabral- FDC e ex Presidente da CETESB – Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental
  8. Guy Ladvocat – Gerente de Certificação da Associação Brasileira de Normas Técnica – ABNT
  9. Homero Santos – Consultor em desenvolvimento sustentável da American Chamber of Commerce de Buenos Aires – AMCHAM, e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE
  10. Izak Kruglianskas – Coordenador do PROGESA – Programa de Gestão Estratégica Socioambiental (FIA/USP)
  11. Karin Costa Vazquez – Pesquisadora e especialista em cooperação internacional para o desenvolvimento – N.York, USA
  12. Liége Petroni – Chefe da Divisão de Gestão Ambiental da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
  13. Maria Luiza Machado Granziera – Coordenadora do Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Direito Ambiental e Internacional da Universidade Católica de Santos
  14. Pedro Ortiz – Diretor da TV USP (Universidade de São Paulo) e Professor universitário na Fundação Cásper Líbero
  15. Rogerio Cunha de Paula – Analista ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio/MM

TELA_ASSINATURA_FOTOGRAFIASobre o Programa Benchmarking Brasil:

 

Em 12 edições já realizadas, Benchmarking Brasil se consolidou como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país. Com uma metodologia estruturada (reconhecida pela ABNT) e participação de especialistas de vários países, o programa Benchmarking define e reconhece os detentores das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil. Além do Ranking, o programa promove outras ações de compartilhamento e divulgação. São publicações (livro e revista), banco digital de livre acesso na internet, encontros técnicos, entre outros. Além de incentivar a busca da melhoria contínua e a adoção das boas práticas nas organizações, o Programa Benchmarking Brasil contribue para a construção de massa crítica em sustentabilidade no país. Em 2013, Benchmarking Brasil foi o grande vencedor (1º colocado) na categoria Humanidades do Prêmio von Martius de Sustentabilidade da Câmara de Comércio Brasil Alemanha. Em 2015, será lançado o terceiro volume da Serie BenchMais, as melhores práticas socioambientais do Brasil, com artigos técnicos e resumos dos cases Benchmarking certificados nas 4 ultimas edições. 
São Paulo, 21 de Janeiro de 2015
(11) 3257-9660/ 3729-9005
benchmarkingbrasil.com.br