TOP FIVE

Perguntas que os “caçadores de boas práticas” do Programa Benchmarking mais ouvem

 

top51

Benchmarking Senior – Empresas

 

1) O que eu e a minha empresa ganhamos com a iniciativa?

Certificação, reconhecimento, respeito e confiança de públicos especializados e formadores de opinião em sustentabilidade.  A reputação da organização se fortalece, e você e sua equipe se valorizam. A transparência sobre o modus operandi da organização nesta área se efetiva em linha direta com a massa crítica da sustentabilidade. E principalmente, você e sua organização se tornam referência e passam a inspirar outros profissionais e organizações a adotarem boas práticas de sustentabilidade. Mas não é somente você e sua empresa que ganham pela motivação contínua de aprimoramento reconhecido. A sociedade também. Pois ficará mais bem informada e preparada para separar o joio do trigo e valorizar os detentores das melhores práticas. O Programa defende modelos win win, onde todos ganham.

 

2) Como o Programa Benchmarking chegou até mim?questions

O programa congrega uma comunidade respeitável de intelectuais e ativistas em práticas de sustentabilidade. Até 2016, mais de 190 especialistas de 21 países que já participaram da Comissão Técnica, além de apoiadores institucionais e de mídia, e parceiros de outras modalidades do Programa (universidades e escolas técnicas profissionalizantes) que podem indicar projetos e organizações. Temos também uma equipe multidisciplinar com profissionais de comunicação, marketing, meio ambiente e responsabilidade social que constantemente pesquisam o mercado a procura de boas práticas.  Somos todos caçadores de boas práticas. Certamente sua organização e você foram encontrados por uma destas formas.

 

3) Tem custo para participar?

Se seu case atingir score para ser certificado terá custos de participação. Para os cases que não atingem score para certificação, não há custos e o nome da organização é totalmente preservado.  Uma das premissas da sustentabilidade é o comercio justo.  Sabemos que não existe atividade que não demande custo para sua realização. E, por se tratar de uma certificação, o patrocínio está totalmente fora de cogitação. Por isto, a resposta para esta pergunta é: Sim, terá custo para os cases que passarem pelo crivo Benchmarking atingindo score para certificação. Existe um termo de compromisso onde se detalha as responsabilidades dos organizadores (contrapartidas) e dos participantes (investimentos). 

 

4) É um prêmio?

Não é um prêmio. É um programa de difusão e incentivo a adoção das boas práticas nas organizações e sociedade (*). Somos muito mais que um prêmio (embora haja reconhecimento e ranking), somos um selo de Sustentabilidade que reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas socioambientais das instituições brasileiras (Bench Sr). A metodologia de certificação de cases Benchmarking é reconhecida pela ABNT, e os cases certificados são compartilhados em livros, revistas e eventos técnicos e de gestão.

(*) O Programa tem 6 modalidades, sendo que Benchmarking Senior (Empresas) é a modalidade âncora que atua junto as organizações Brasileiras. Outras modalidades participam sem custos do Programa, e atuam junto a outros públicos (Universidades, Escolas Profissionalizantes, Artistas, Personalidades, etc.) Para conhecer todas modalidades do Programa Benchmarking Brasil, clique AQUI

 

5) Como ter certeza de que as empresas não inventam seus cases já que não existe auditoria in loco?

Primeiro porque isto exigiria muito esforço intelectual para enganar especialistas da Comissão Técnica. E, principalmente porque não seria nada inteligente colocar em evidência uma mentira que se “aprovada” será publicada, divulgada e compartilhada com um público critico e formador de opinião: Pesquisadores, gestores, ativistas, lideranças, jornalistas, engenheiros, empreendedores, juristas, autores, e demais interessados em sustentabilidade.


Outras perguntas:

 

Quem já participou do Programa? Mais de 180 organizações dos 3 setores da economia e de todo país, que tiveram  356 cases certificados

 

Como é compartilhado e divulgados os cases Benchmarking? Em livros e revistas de gestão, além de eventos técnicos, próprios e de parceiros. A série BenchMais tem 3 livros publicados e a Revista Benchmarking está em sua 12a edição. Mais 70 encontros técnicos (Foruns de sustentabilidade com públicos especializados) já foram realizados. Banco Digital e portais, além de revistas especializadas de gestão publicam os cases Benchmarking.

 

Há quanto tempo existe o Programa Benchmarking? Quem são os realizadores?  O Programa existe há 15 anos é já realizou 14 edições. Os realizadores são Mais Projetos e o Instituto Mais, com o apoio de instituições representativas, universidades, escolas técnicas profissionalizantes, e mídia especializada.

 

Quem avalia os cases Benchmarking? Uma comissão técnica com especialistas de vários países que pontuam quesitos dos cases sem ter acesso ao nome da organização. A CT é renovada anualmente, e a metodologia é reconhecida pela ABNT. Os cases devem atingir um determinado score para serem considerados Benchmarking.

 

Quem pode participar do Programa Benchmarking? Organizações, Pessoas Jurídicas, regularmente instituídas em território brasileiro que tenham projetos de sustentabilidade (social, ambiental ou socioambiental e sociocultural) com pelo menos 1 ano de duração, e que estejam cientes e em concordância com o regulamento da iniciativa.


Para saber mais sobre a participação do Programa Benchmarking recomendamos a leitura do regulamento e metodologia.

Para baixar o conteúdo acima em arquivo pdf, clique:   TOP FIVE 1      TOP FIVE 2