Para empresas e gestores com boas práticas socioambientais

 

Um dos mais respeitados selos de sustentabilidade entra em sua 16a edição. Empresas e gestores com boas práticas podem se inscrever para a Certificação Benchmarking 2018. 

O Programa Benchmarking é uma iniciativa pioneira de difusão e incentivo a adoção das boas práticas nas organizações. Especialistas de diferentes países compõem a comissão técnica que avaliam os cases sem terem acesso ao nome da organização. A metodologia de seleção dos cases é reconhecida pela ABNT, e os cases certificados são compartilhados em publicações, bancos digitais, e fóruns de sustentabilidade.  Já passaram pelo crivo Benchmarking (tiveram cases certificados) aproximadamente 200 instituições brasileiras.   O Programa está na plataforma SDG (Sustainable Development Goals) da Agenda 2030 da ONU. Veja em:  https://sustainabledevelopment.un.org/partnership/?p=22525 

Comissão Técnica Benchmarking, sempre um destaque

A XVI Edição do Programa Benchmarking Brasil apresenta nomes consagrados de especialistas e lideranças da sustentabilidade para avaliar os cases inscritos para certificação Benchmarking 2018. A banca avaliadora é composta por especialistas de 6 diferentes países: Chile, França, Itália, Colombia, Guiana Francesa, e Brasil.  Para ver minibio e frase alusiva dos componentes da CT 2018, clique AQUI.  A seguir, os nomes que selecionarão os cases Benchmarking da XVI Edição. 

COMISSÃO TÉCNICA – XVI BENCHMARKING BRASIL – EDIÇÃO 2018 

CT_2015_GIF_COM_LOGO

  1. Beatriz Cruz – Fundadora do Núcleo Brasileiro de Economia Circular no Forum for the Future – São Paulo/Brasil
  2. Carolyna Yasmin Lopes Garcia – Representante UNEP FI – Santiago/Chile
  3. Claudia Valenzuela –Chefe da UNOPS ONU – Brasília/Brasil
  4. Daniel Kieling – Especialista em Mudanças Climáticas – Paris/França
  5. Diana Patricia – Pesquisadora da Escola de Economia da Universidade Sergio Arboleda e Editora da Revista Civilizar de Negócios e Economia – Bogotá/Colombia
  6. Gustavo Pinheiro – Chefe do Programa de Política Climática e Economia do Instituto Clima e Sociedade – Rio de Janeiro/Brasil    
  7.  Izabella Teixeira –  Co-presidente do Painel Internacional de Recursos da ONU – IRP / UNEP e Ex Ministra Meio Ambiente do Brasil – Rio de Janeiro/Brasil
  8. Jorge José Martins Rodrigues – Professor Coordenador no Instituto Politécnico de Lisboa – Lisboa/Portugal
  9. Maira de Cassia Petrini – Coordenadora Programas executivos HSM e Professora pós-graduação em temas da sustentabilidade da PUC RS – Porto Alegre/SP
  10. Marco Follador – Especialista em Mudanças Climáticas da Comissão Européia – Ispra/Italia
  11. Philippe Thibault – Cooperação para a sustentabilidade WWF – Cayenne/Guiana Francesa
  12. Rejane Pieratti – Diretora do Departamento de Desenvolvimento, Produção e Consumo Sustentáveis no Ministério do Meio Ambiente.– Brasília/Brasil
  13. Suzana de Pádua – Presidente do Instituto de Pesquisa Ecológica IPE – Brasília/Brasil

Visão Global, Credibilidade e Transparência

Um dos pilares do Programa Benchmarking Brasil é a sua comissão técnica. O seu formato de composição privilegia a multidisciplinaridade e o envolvimento efetivo de seus integrantes com a temática socioambiental. Para assegurar visão global na avaliação, a banca compreende nomes consagrados de personalidades, ativistas e especialistas ligados a entidades de reconhecido valor no Brasil e em outros países. E para assegurar credibilidade e transparência,  (ver metodologia) seus membros avaliam a qualidade gerencial das práticas adotadas sem ter acesso ao nome da instituição. Até o momento, a modalidade Benchmarking Senior contou com mais de 200 especialistas de 25 diferentes países que trabalham voluntariamente para a seleção e compartilhamento das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil.  

Sobre o Programa Benchmarking Brasil

BENCHMARKING – UM PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS NAS ORGANIZAÇÕES

Um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do País, que certifica e compartilha cases de boas práticas. Hoje com 1 modalidade âncora e 5 modalidades paralelas é o mais legítimo dos movimentos de sustentabilidade pela pluralidade de vozes que congrega. Empresas, Universidades, Escolas Técnicas Profissionalizantes, Órgãos e entidades representativas e governamentais, Artistas, Personalidades, e mídia especializada fazem parte da iniciativa que está em sua 16a edição. Mais de 200 especialistas e ativistas de 25 diferentes países compõem as Comissões Técnicas que selecionam e validam os cases inscritos. A metodologia de seleção dos cases tem o reconhecimento da ABNT, e o Programa construiu e detém o maior banco de práticas de sustentabilidade certificadas e com livre acesso da internet. Até o presente momento, 192 organizações dos 3 setores da economia tiveram 373 cases certificados e compartilhados em publicações (livros, revistas, portais e bancos digitais) e eventos técnicos (encontros, seminários, fóruns e congressos). Os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) estão inclusos na metodologia de seleção dos cases de sustentabilidade, e as metas e compromissos do Programa estão na plataforma SDG (Sustainable Development Goals) da Agenda 2030 da ONU. Veja em:  https://sustainabledevelopment.un.org/partnership/?p=22525 

As inscrições dos cases para certificação Benchmarking das boas práticas socioambientais ocorrem até 31 de março pelo site.

São Paulo, 16 de Fevereiro de 2018

Programa Benchmarking Brasil – Inteligência Coletiva em Sustentabilidade – www.benchmarkingbrasil.com.br