Bench das Artes

   bench_artes

A conexão da arte com a sustentabilidade para a construção de uma nova consciência e cultura

abaporu_cantoneira

Em 2012, o Programa Benchmarking Brasil que reconhece, certifica e compartilha as melhores práticas de sustentabilidade das instituições brasileiras completou 10 anos. Em comemoração lançou a ação “Cultura de Sustentabilidade” que faz a conexão da arte com a sustentabilidade para construir uma nova consciência socioambiental, com a mostra “Arte que Revoluciona, Práticas que Transformam” 

RETROSPECTIVA 

Cultura de Sustentabilidade foi lançado na 10° edição do Programa Benchmarking Brasil que se realizou nos dias 31/07, 01 e 02 de Agosto no MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, Av. Paulista, 1578 – São Paulo/SP. Cultura de Sustentabilidade foi lançada com uma releitura das obras de Tarsila do Amaral (artista plástica do movimento modernista que foi divisor de água no mundo das artes no Brasil).  A semana de arte moderna, que deu origem ao movimento completava 90 anos, e o Programa Benchmarking Brasil, 10 anos. Foi convidado o artista plástico Thiago Costackz para fazer a releitura em 05 obras exclusivas que pertencem ao acervo Benchmarking Brasil, e sempre que possível ficam expostas em eventos de sustentabilidade. A partir de setembro de 2016 estas obras estão expostas no Museu do Parque Ecológico Tietê. Também fez parte desta edição comemorativa de 10 anos do Programa Benchmarking, uma obra de criação coletiva de 10 artistas plásticos expressando seus sentimentos sobre Sustentabilidade (curadoria Morgana Cruz). painel_artistas_cantoneiraEm 2012, além do MASP as obras foram expostas também no Museu do Parque Ecológico Tietê e no vão livre da Universidade Anhembi Morumbi – Unidade Vila Olímpia, e fez parte do cenário do“Cultura de Sustentabilidade” na Web TV. Em Dezembro, “Cultura de Sustentabilidade” convidou artistas do grupo sustentável MAIS para uma releitura de arvores de natal que foram expostas hall da Universidade Anhembi Morumbi, Unidade Paulista, fazendo parte do tradicional circuito de natal da Paulista.   A mostra “Arte que revoluciona, Práticas que transformam” comemora datas ou e fatos significativos da cultura local para chamar atenção do publico em relação as questões socioambientais do nosso tempo.  2012 foi o marco zero da conexão do Programa Benchmarking com as artes, e em 2013, a iniciativa se perpetua com a primeira edição de Benchmarking das Artes

BENCH DAS ARTES

O objetivo principal da iniciativa é reconhecer e divulgar o trabalho de artistas plásticos e artesãos que trabalham a sustentabilidade em suas obras, quer seja de forma ativista, empreendedora, educadora ou apenas como forma de expressão. A metodologia de escolha segue a cartilha “Benchmarking” com quesitos a serem pontuados pelo Juri Técnico.

Para a 1ª edição do Bench das Artes foi selecionado obras de artistas plásticos do grupo artistas sustentáveis MAIS. As obras escolhidas fazem parte da mostra permanente “A intervenção do Homem na natureza” do Museu do Parque Ecológico Tietê. A partir de então  os artistas e membros do juri técnico indicam seus sucessores que segue a seguinte dinâmica: as obras selecionadas são publicadas com os devidos créditos no site do Programa e expostas fisicamente ao publico no Bench Day de cada edição. Depois são doadas (opcional e a critério do artista) ao Museu do Parque Ecológico Tietê, onde ficam expostas em local personalizado fazendo parte do acervo seu permanente.  Para classificação no Ranking, adota-se a metodologia do Programa Benchmarking adaptada para esta modalidade.  A curadoria da exposição em Bench Day é realizada pelas educadoras ambientais, Morgana Cruz e Cleide Toledo. Em 2017 será realizada a 5a Edição de Benchmarking das Artes.

BENCHMARKING DAS ARTES 2017 – 5a Edição

Obras e ArtistasJuri TécnicoRegulamentoRanking 2017ProgramaçãoDOCsInscrições

BENCHMARKING DAS ARTES – 2012 a 2017

Edições Anteriores Banco Digital